domingo, 29 de dezembro de 2013

Tantra origem da expressão


Origem da expressão

A palavra "tantra" é composta por duas raízes acústicas: "tan" e "tra". "Tan" significa expansão e "Tra" libertação.
Tal denominação tem as suas raízes em fatores históricos muito sutis, pois esta filosofia comportamental, durante a época medieval, foi severamente reprimida na India Hinduista, fortemente espiritualizada. Esta era a forma como os seguidores desta filosofia a viam. Libertadora, mas mantida em segredo (na escuridão)1 .
Dispondo de imensos significados e interpretações, mais ou menos corretos, tais como teiatrama ou entretecido. Tantra pode ser interpretado, mais correctamente, como algo que é regulado por regras gerais1 .

Referências

  1. ↑ Ir para:a b c Internet Sacred Text Archives: "Tantra".

Sobre o Tantra

Diferentes pessoas possuem diferentes capacidades para compreender e praticar ensinamentos espirituais. Considerando isso e movido por compaixão, Buda Shakyamuni deu vários níveis de ensinamentos, como um médico habilidoso usa uma variedade de remédios para tratar vários tipos de doentes.
Para as pessoas que simplesmente desejam obter felicidade humana, Buda deu ensinamentos que revelam as ações e seus efeitos, ou carma, e ensinou que disciplina moral deve ser sua prática principal.
Para as que desejam atingir a paz permanente da libertação, ou nirvana, só para si mesmas, Buda deu ensinamentos sobre as falhas do samsara e ensinou os três treinos superiores – disciplina moral superior, concentração superior e sabedoria superior – como sua prática principal.
Para as que desejam atingir o objetivo supremo da plena iluminação, Buda deu ensinamentos sobre como desenvolver grande compaixão e bodichitta e ensinou que sua prática principal deve ser as seis perfeições – dar, disciplina moral, paciência, esforço, estabilização mental e sabedoria.
Todos esses ensinamentos estão abertos a qualquer um que queira estudá-los e praticá-los. As experiências advindas dessa prática são denominadas “caminhos espirituais comuns”.
Além disso, Buda deu ensinamentos sobre o tantra. Tais ensinamentos só podem ser praticados por quem recebeu uma iniciação tântrica. As experiências advindas de sua prática são denominadas “caminhos espirituais incomuns”.
Para uma explicação mais ampla dos caminhos espirituais do tantra veja Solos e Caminhos Tântricos.

O que é Tantra?

O que é Tantra?
O mais elevado de todos os objetivos humanos é a aquisição da plena iluminação, um estado último de paz no qual todos os obstáculos que obscurecem a mente foram removidos e todas as boas qualidades, como meios habilidosos, sabedoria e compaixão, foram completamente desenvolvidas.
Contudo, não alcançaremos esse objetivo último simplesmente esperando por ele; precisamos empregar métodos adequados para chegar lá.
Quais são os métodos para atingir a paz da plena iluminação? São os caminhos do sutra e do mantra secreto; não há um terceiro método. Entre esses dois, as técnicas reveladas no mantra secreto são superiores às reveladas nos sutras.
O mantra secreto, além de ser o caminho supremo à plena iluminação, é raro. Como disse Je Tsongkhapa, os ensinamentos do mantra secreto são ainda mais raros que os ensinamentos dos Budas, porque dos mil Budas fundadores que surgirão neste Eon Afortunado, somente o quarto (Buda Shakyamuni), o décimo-primeiro e o último ensinarão os caminhos do mantra secreto.
No momento, temos uma grande oportunidade de praticar esses ensinamentos raros e benéficos, logo é importante desenvolvermos uma forte intenção de praticá-los puramente.
Se os ensinamentos mahayana desaparecessem deste mundo, não teríamos mais a oportunidade de nos tornar um Buda. Portanto, enquanto ainda temos acesso a esses preciosos ensinamentos, devemos nos aplicar arduamente e tentar obter alguma experiência deles.
A etimologia do mantra secreto é a seguinte: “secreto” indica que esses métodos devem ser praticados em segredo. Se exibirmos nossa prática, atrairemos muitos obstáculos e forças negativas. Seria como alguém que fala abertamente e descuidadamente sobre uma jóia preciosa, atraindo dessa forma a atenção de ladrões.
“Mantra” significa “proteção da mente”. A função do mantra secreto é capacitar-nos a progredir rapidamente pelas etapas do caminho espiritual, protegendo nossa mente contra as aparências e as concepções comuns.
Para mais informação sobre o assunto, consultar Solos e caminhos tântricos.

Tantra autêntico

Je Tsongkhapa explicou que uma prática autentica do mantra secreto deve possuir quatro atributos, conhecidos como as ‘quatros perfeitas purezas’, são eles:
  • Perfeita pureza de lugar
  • Perfeita pureza de corpo
  • Perfeita pureza de prazeres
  • Perfeita pureza de feitos
A prática dessas quatros perfeitas purezas não foi revelada nos ensinamentos de sutra, mas só pode ser encontrada no mantra secreto.
O mantra secreto se diferencia do sutra porque é capaz de trazer o resultado futuro para o presente. Por exemplo, apesar de ainda não termos atingido a iluminação, quando praticamos o mantra secreto tentamos impedir o surgimento de aparências e concepções comuns a respeito de nosso ambiente e o visualizamos como o mandala da deidade.
Do mesmo modo, prevenimo-nos contra as aparências comuns de nosso corpo, prazeres e feitos e, em vez disso, gerarmo-nos como a deidade, visualizamos nossos prazeres como os de um Buda e executamos os feitos de um ser iluminado.
Fazendo essas práticas, poderemos atingir o estado resultante da budeidade muito rapidamente.
Essas quatro práticas são essenciais tanto para o estágio de geração como para o de conclusão do mantra secreto.
Para mais informações consulte Solos e Caminhos Tântricos and Clara Luz de Extâse.

Níveis do Tantra

Tantra, ou Mantra Secreto, tem quatro níveis:
  • Tantra ação
  • Tantra performance
  • Tantra ioga
  • Tantra ioga superior
Tantra ação enfatiza principalmente ações externas, tantra performance enfatiza tanto as ações externas como interiores, tantra ioga enfatiza principalmente ações internas, e tantra ioga superior é a categoria suprema do tantra.
Todos os níveis do Mantra Secreto transformam grande êxtase em caminho espiritual, mas o método de transformação difere de acordo com o nível praticado.
No tantra ação, o meditador gera êxtase olhando paras as deidades e então transforma este êxtase em caminho. No tantra performance, o meditador gera êxtase trocando sorrisos com as deidades, e no tantra ioga, seguram as mãos delas e então transformam este êxtase em caminho.
No tantra ioga superior, o meditador gera êxtase imaginando o abraço sexual com a consorte e, em estágios avançados, engaja-se no abraço real; e então transformam este êxtase em caminho espiritual. Deve-se contudo notar que é muito difícil usar grande êxtase como método para atingir a iluminação, e se nós formos capazes de fazer isso nós já temos uma formidável realização.
Como disse o grande Mahasiddha Saraha, ‘A maioria das pessoas dá grande importância ao êxtase sexual, mas poucos podem transformar este êxtase em caminho espiritual.’
Para mais informações veja Solos e Caminhos Tântricos.

Obrigado pela visita, e volte sempre.
  pegue a sua no TemplatesdaLua.com
Postar um comentário

https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-898882484-curso-idiomas-globo-ingles-completo-com-tudos-os-32-cds-_JM