quinta-feira, 27 de novembro de 2014

'O cérebro espiritual', mais um livro provando que a consciência não depende do cérebro







Enviado em 20 de dez de 2010
No programa TrueOutspeak do dia 06 de dezembro de 2010, o filósofo e jornalista Olavo de Carvalho comenta mais um livro provando que a consciência não depende do cérebro. O livro chama-se O cérebro espiritual e pode ser comprado pelo link abaixo:


O CEREBRO ESPIRITUAL

Obrigado pela visita, e volte sempre.
  pegue a sua no TemplatesdaLua.com

sábado, 22 de novembro de 2014

Think-tanks para combater a revolução social

ESCRITO POR KLAUBER CRISTOFEN PIRES | 12 AGOSTO 2011 
ARTIGOS - CULTURA


Estamos diante de uma sociedade transformada, ainda que embora em aparência não demonstre a truculência dos regimes totalitários nazista, fascista ou socialista. Todavia, isto é só uma questão de tempo: mais cedo ou mais tarde o porrete esquenta.
Chamo a atenção para dois pronunciamentos bastante oportunos do filósofo Olavo de Carvalho: primeiramente, sobre as características primordiais da revolução social, e em seguida, sobre a necessidade de constituirmos "think tanks". 
Uma revolução social consolida-se quando os meios de conquista e permanência no poder se modificam. Atualmente, estes meios emulam os dos regimes nazi-fascistas: Qualquer forma de expressão jornalística, intelectual, religiosa, literária e artística; qualquer forma de procedimento realizado por servidores públicos, promotores, advogados e juízes; e qualquer forma de atividade econômica só são tolerados quando funcionam em consonância com os ditames do partido, ou em escala mais ampla, da ideologia que lhe fornece o oxigênio.
Jamais os arrozeiros do estado de Roraima seriam expulsos (sim, eles foram "expropriados", e não meramente desapropriados!) e jamais o STF teria julgado a favor da união civil homossexual se não houvesse todo um esquema que os envolvesse por completo. 
Atualmente, no Brasil, a rigor, nenhum grande grupo econômico tem condições plenas de se manter no mercado se não pedir as bençãos dos donos do poder e rezar por sua cartilha. Quem duvida disto, que se recorde da intervenção branca que o governo impôs à companhia Vale, fazendo valer a sua vontade de mudar o presidente.
Já os apadrinhados recebem as gordas fatias das concessões, das licitações públicas, das grandes obras, dos subsídios ou empréstimos diferenciados ou quando o menos, da informação privilegiada. Como muito bem lembrado pelo jornalista Diogo Mainardi, em certa apresentação do programa Manhattan Connection, os grandes empresários do mundo todo são mundialmente conhecidos pelas áreas em que atuam, graças ao seu espírito dinâmico e empreendedor: Todos sabemos quem é Bill Gates e quem foi Henry Ford, e a que atividades econômicas eles estão ligados. Mas quem são os grandes empresários brasileiros, para quem todos os holofotes se dirigem? A rigor, são aqueles que se enriquecem a partir da estrita simbiose com o governo. 
Há quem venha a argumentar que isto foi sempre mais ou menos assim no Brasil. Isto é lá discutível. Entretanto, fenômenos restritos a uma certa esfera delimitada não preenchem o requisito essencial para a caracterização de uma mudança geral na estrutura da sociedade, ou de falando de forma mais escancarada, de uma revolução social. Esta acontece quando se espalha pela pirâmide social, do cimo até a base, de modo que mesmo as vidas das pessoas da classe média e pobre jazem subjugadas. Agora sim a coisa ficou feia!
Quando um mero jornalista ou professor não conseguem emprego em lugar nenhum pelo fato de manterem uma postura dissidente, estamos diante de uma sociedade transformada, ainda que embora em aparência não demonstre a truculência dos regimes totalitários nazista, fascista ou socialista. Todavia, isto é só uma questão de tempo: mais cedo ou mais tarde o porrete esquenta. Com advogados não é diferente: o Direito não é uma ciência exata, óbvio. Então, uma prova elaborada por uma entidade que controla toda a atividade advocatícia como requisito obrigatório para o exercício de uma profissão cujos conhecimentos foram adquiridos em meio regular de ensino e já chancelados pelo estado pode se constituir em um excelente funil ideológico. Basta para isto que seus dirigentes assim ajam de mútuo acordo. A partir daí, teremos uma verdadeira fábrica de agentes de transformação social.
Certa vez, eu li um depoimento de um cidadão sueco, que lamentava que em sua empresa ninguém ascendia a cargos mais altos por meio de mérito, esforço e dedicação, mas sim por seus talentos políticos. É isto o que já está acontecendo no Brasil. Se você é bancário, vai morrer como caixa, porque os níveis de gerência e direção, nesta atividade que funciona enxertada ao estado, estão reservados para aqueles dispostos a cumprir o programa ideológico do governo. Mais vale um gerente que autoriza empréstimos de risco aos indicados pelos políticos no poder do que o funcionário zeloso e criterioso que analisa a operação segundo as tendências do mercado.
Há algum tempo atrás minha esposa participou de um concurso público cuja vaga, soubemos, foi criada justamente com vistas a dar emprego a um outro alguém previamente escolhido. Adivinhem quem o venceu?
No Pará, destaco especialmente a figura de Leonardo Bruno, advogado, e como eu, blogueiro e colunista do site Mídia sem Máscara, que apesar de sua imensa cultura e fluência como orador, não tem conseguido realizar o seu maior sonho, que é o de trabalhar como professor, tendo-lhe sido fechadas as portas de todas as instituições de ensino particulares (ele não quer trabalhar em instituições públicas), mesmo notoriamente sendo dono de um conhecimento muito superior aos que lhe têm passado à sua frente.
Mesmo a classe pobre tem de ajoelhar-se diante da hegemonia ideológica: por exemplo, um pedreiro, um estivador ou caminhoneiro pode ou não conseguir trabalho dependendo do seu nível de amizade com o sindicato a que pertence. Em recente reportagem exibida pelo programa Fantástico, da Rede Globo, ficou muito claro como os beneficiados por lotes de terra não esqueciam de pagar seus dízimos aos sindicatos e associações de trabalhadores rurais. 
Quando, de qualquer forma, expressa ou tácita, legal ou informal, alguém tem de pagar a um grupo corporativista ou obedecer aos seus ditames para que possa desempenhar uma atividade que é naturalmente lícita, então estamos diante de uma sociedade essencialmente mafiosa. 
Você, que lê este artigo, pode hoje estar numa situação confortável. Neste caso, de algum modo, você participa do Esquema, ou trabalha para quem participa, de tal modo que não vê motivo para que as coisas mudem. Por outro lado, você pode estar enfrentando algum nível de dificuldade em sua vida, porém teme manifestar-se com o razoável receio de sofrer represálias. 
Seja em qualquer situação, eu pergunto: você tem filhos? Se você tem filhos, crê piamente que uma sociedade em que os critérios para se progredir na vida não são os mais transparentes vá sempre beneficiar a sua linhagem? Quem lhe garante que o amanhã não será a vez do filho do seu maior rival ou inimigo? E você, que está quieto no seu canto: crê mesmo que sua indolência fará com que as coisas mudem para melhor no futuro? 
Portanto, todos nós temos à frente o risco de sermos despejados de nossas atividades por critérios nada honestos, objetivos e previsíveis. Este é o mundo das sombras, que está ali, a poucos passos do rumo que estamos tomando. Como bem lembrado pelo filósofo Olavo de Carvalho, você poderá até mesmo ser um juiz, mas assim mesmo correrá o risco de ser demitido, preso ou na melhor das hipóteses, congelado num canto, humilhado e isolado dos seus pares.
A única estrada possível para invertermos este desastre social está na conscientização da sociedade pela diminuição da influência do estado e pela valorização das liberdades individuais e da livre iniciativa. 
Para tanto, é necessário que os cidadãos, especialmente os empresários, se dêem conta que é necessário investir em formação de opinião. Investir, aqui, no seu sentido mais explícito: precisam gastar dinheiro, precisam patrocinar a fundo perdido, e não somente em função de objetivos mais concretos e imediatos. 
No Brasil, em todas as regiões e em um número significativo de estados, já há um número embrionário de pessoas que têm se dedicado com afinco a estudar estes problemas e oferecer soluções, entre as quais peço licença para dizer que eu mesmo me incluo. São cidadãos íntegros, que há anos estão comprometidos com o que têm feito, mesmo sem ter recebido até hoje nenhuma forma de apoio; aliás, amiúde têm se exposto a perigos e ameaças.
Já está na hora destas pessoas serem valorizadas. Com o devido patrocínio, haveremos de produzir com muito mais resultado, e de espalhar a nossa mensagem com muito maior velocidade. E isto pode custar menos do que colaborar com o Criança-Esperança.



Obrigado pela visita, e volte sempre.

  pegue a sua no TemplatesdaLua.com

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Srimad-Bhagavatam [Canto 11 Cap. 7 verso 45] O Senhor Krsna instrui Uddhava

 *Todas as glórias a Sua Divina Graça A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada!
Fundador-Acarya da Sociedade Internacional da Consciência de Krsna_ISKCON
*Srimad-Bhagavatam  [Canto 11 Cap. 7 verso 45]
O Senhor Krsna instrui Uddhava
   As pessoas santas se tornam poderosas através da execução de austeridades. Sua consciência é inabalável porque não tentam desfrutar nada dentro do mundo material. Tais sábios naturalmente liberados aceitam alimentos que lhes são oferecidos pelo destino, e se por acaso comem algum alimento contaminado eles não são afetados, assim como o fogo, que queima as substâncias contaminadas que lhe são oferecidas.
Significado
 A palavra udara-bhajana indica que uma pessoa santa come só para manter o corpo e a alma juntos e não para o gozo dos sentidos. devem-se comer alimentos saborosos para manter a mente com boa disposição;  não se deve, porém, comer suntuosamente, porque isso produzirá desejo sexual e preguiça. A pessoa santa é sempre um perfeito cavalheiro e jamais é cobiçosa ou luxuriosa. Embora maya tente derrotá-la oferecendo-lhes diferentes engodos materiais, no final esses atrativos materiais são eles próprios derrotados pelo poder espiritual da pessoa santa. Portanto, jamais se deve desrespeitar uma personalidade espiritualmente avançada, deve-se, antes, adorá-la com reverência. Aproximar-se com displicência de uma personalidade consciente de Krsna é com o aproximar-se descuidadamente do fogo, que  queima de imediato se não for bem manipulado. O Senhor não perdoa o mau tratamento a um devoto puro.
verso – 46
  Uma pessoa santa, tal qual o fogo, algumas vezes aparece numa forma oculta e outras vezes, de forma patente. Para o bem-estar das almas condicionadas que desejam verdadeira felicidade, a pessoa santa pode aceitar a adorável posição de mestre espiritual e, assim como o fogo, ela reduz a cinzas todas as reações pecaminosas passadas e futuras daqueles que adoram, mediante a misericórdia aceitação de suas oferendas.
Significado
 Uma pessoa santa prefere ocultar sua eminente posição espiritual, mas para instruir as pessoas sofredoras do mundo às vezes ela revela sua própria grandeza. Isto é comparado ao fogo que às vezes queima despercebido sob as cinzas e às vezes queima abertamente. Assim como o fogo devora o ghi e outras oferendas dadas pelos executantes de sacrifício, assim também uma pessoa santa aceita o louvor oferecido por seus seguidores condicionados, sabendo que de fato todo louvor se destina ao Senhor Supremo, Krsna. Embora uma pessoa comum fique logo arrogante e tola ao receber louvor, estas tendências inauspiciosas numa pessoa santa reduzem-se a cinzas em virtude de seu apego à Verdade Absoluta. Dessa maneira, ela é exatamente como o fogo.
verso – 47
  Assim como o fogo se manifesta de diferentes maneiras em pedaços de lenha de diferentes tamanhos e qualidades, a onipotente Alma Suprema, tendo entrado nos corpos de forma de vida superiores e inferiores criados por Sua própria potência, parece assumir a identidade de cada uma delas.
Significado
  Embora o Senhor Supremo esteja dentro de tudo, tudo não é o Senhor. Através do modo da bondade o Senhor cria os sublimes corpos materiais de semideuses e brahmanas, e através da expansão do modo da ignorância Ele, de modo semelhante, cria os corpos de animais, sudras e outras formas inferiores de vida. O Senhor entra em todas essas criações superiores e inferiores, mas permanece vibhu, a todo-poderosa Personalidade de Deus. Srila Visvanatha Cakravarti Thakura explica que embora o fogo esteja presente dentro da madeira em brasa, ele solta labaredas quando remexemos a madeira. Assim também, embora a Personalidade de Deus esteja presente indiretamente em toda a parte, quando cantamos e ouvimos Suas glórias com amor e devoção o Senhor é movido a manifestar-Se e aparece diretamente ante Seus devotos
   As tolas almas condicionadas ignoram a presença espetacular do Senhor dentro de tudo e, em vez disso, absorvem sua consciência medíocre em suas próprias coberturas materiais, pensando: “Sou um homem forte”, “Sou uma bela mulher”, “Sou o homem mais rico desta cidade”, “Sou um Ph.D.” e assim por diante. Deve-se cortar esse enredamento inútil e aceitar o fato de que se é uma alma espiritual pura, servo eterno e bem-aventurado do Senhor Krsna.
seu servo_ gostha-vihari dasa (PS)
 ISKCON_Nova Gokula

Hare Krishna Hare Krishna Krishna Krishna Hare Hare
Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare
Cante Hare Krishna e seja feliz!
 Colabore*
Quem canta Hare Krishna seus males espanta !




Obrigado pela visita, e volte sempre.
  pegue a sua no TemplatesdaLua.com

domingo, 16 de novembro de 2014

Blog do João Maria Andarilho Utópico Professor Pedagogo.: PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA I anos inciais. Links de...

Blog do João Maria Andarilho Utópico Professor Pedagogo.: PROFESSOR EDUCAÇÃO BÁSICA I anos inciais. Links de...: Prova (clique para fazer download)Ano ÓrgãoInstituição Nível Prova (clique para fazer download)AnoÓrgãoInstituiçãoNível PEB I - Profe...

Obrigado pela visita, volte sempre.

Blog do João Maria Andarilho Utópico Professor Pedagogo.: O Santo Nome Religião Música Política Culinária V...

Blog do João Maria Andarilho Utópico Professor Pedagogo.: O Santo Nome Religião Música Política Culinária V...: O Santo Nome Religião Música Política Culinária Vegetariana Vídeos Imagens Cultura e Bem Viver: TRUE LIES II - A FACE OCULTA DO GOVERNO ...

Obrigado pela visita, e volte sempre.

pegue a sua no TemplatesdaLua.com

KARL MARX , ADAM WEISHAUPT, ALBERT PIKE, GIUSEPPE MAZZINI E A REVOLUÇÃO ILLUMINATI DA NOVA ORDEM MUNDIAL

KARL MARX , ADAM WEISHAUPT, ALBERT PIKE, GIUSEPPE MAZZINI E A REVOLUÇÃO ILLUMINATI DA NOVA ORDEM MUNDIAL



terça-feira, 12 de março de 2013

TERRORISMO, CRISES ECONÔMICAS, REVOLUÇÕES, GUERRAS SÃO PROGRAMADOS NAS SOCIEDADES SECRETAS - KARL MARX , ADAM WEISHAUPT, ALBERT PIKE, GIUSEPPE MAZZINI E A REVOLUÇÃO ILLUMINATI DA NOVA ORDEM MUNDIAL



Em 1830, Adam Weishaupt, fundador dos Illuminati que parece ter continuado no comando apesar do exílio, morreu aos 82 anos.

 

Sua morte ocorreu numa época em que a Franco-Maçonaria norte-americana estava se separando dos Illuminati. Conta-se que no leito de morte, o luciferiano Weishaupt se arrependeu e se converteu à Igreja Católica. Em 1834, o italiano Giuseppe Mazzini, filho de um médico genovês, tornou-se chefe dos Illuminati. Alguns dizem que Weishaupt pessoalmente o nomeou antes de morrer, impressionado com a implacabilidade de Mazzini quando este se tornou maçom do Grande Oriente, aos 22 anos. O Grande Oriente tinha penetrado entre os Carbonari, uma antiga forma de Franco-Maçonaria italiana que pretendia eliminar o Cristianismo, e que Mazzini acabou absorvendo. 



Mazzini passou seus primeiros 3 anos como maçom fazendo treinamento revolucionário. Foi exilado da Itália para a França em 1831 e fundou uma nova organização maçônica, a Jovem Itália, que em pouco tempo tinha 60.000 membros e foi proibida pelo governo italiano. Com a ajuda do maçom (depois estadista britânico) Henry Palmerston, fundou a Jovem Europa, na Suíça, e as "Jovens" sociedades secretas continuaram a proliferar: Jovem América, Jovem Inglaterra e Jovem Turquia. Os "jovens" recrutas foram depois iniciados nas lojas do Grande Oriente Templário nos países em questão. A essa altura já tinham sido treinados em terrorismo e subversão pelos maçons do Grande Oriente e do  Rito Escocês Templário. Aprenderam a usar dinamite em Paris, protegidos pela constituição francesa. Eram conhecidos também como anarquistas ou niilistas, e sua tarefa era espalhar a revolução templária pela Europa, sob a liderança de Mazzini. Em 1833-4, Mazzini liderou levantes de "jovens" na Savoia e em Gênova, onde trabalhou com Garibaldi que fugiu para a França logo depois.

Na Itália, grupos da "Jovem Itália" assaltavam bancos e incendiavam casas comerciais que se recusavam a lhes pagar por proteção, sequestravam e pediam resgate, com o intuito declarado de levantar dinheiro para a reunificação da Itália. Dizia-se em toda a Itália: Mazzini Autoriza Furtos, Incêndios e Atentados, expressão que foi abreviada para MAFIA.




  A Franco-Maçonaria de Mazzini era idêntica a de Weishaupt: oferecia os mesmos graus, símbolos, senhas e apertos de mãos; usava assassinatos; pretendia destruir a Igreja e estabelecer um GOVERNO MUNDIAL. A diferença entre elas é que Weishaupt era basicamente um rosa-cruz sionista, embora seus Illuminati tivessem unido o Priorado e os Templários, enquanto que Mazzini era basicamente um templário.  Enquanto o Priorado de Sião era abertamente monarquista, direitista, capitlista e antissindicalista, os templários de Mazzini eram republicanos, esquerdistas, comunistas e usavam a força em vez do poder financeiro. 

Na França, o Grande Oriente templário perseverou com o "socialismo" (palavra inventada por Robert Owen), que tinha surgido durante a revolução de 1830, e fundaram a LIGA DOS JUSTOS (com os remanescentes do Clube dos Jacobinos) para liderar o movimento socialista. Os radicais formaram comunas para acelerar a atividade revolucionária e deram à Liga dos Justos um novo nome: LIGA COMUNISTA. Em 1814, seu porta-voz era Levi Mordechai, judeu alemão e maçom do 32 grau do Grande Oriente, que mudou de nome e se tornou KARL MARX.



Marx tinha renegado sua sua origem judaica e se declarava ateísta. Estudou nas universidades de Bonn e Berlin, leu Weishaupt e The Science of Government Founded on Natural Laws, de Clinton Roosevelt, escrito em 1814 com o objetivo de destruir a Constituição dos EUA e comunizar o país segundo os princípios de Weishaupt. Chamou seu plano de New Deal. (Esse plano foi depois implementado por seu descendente Franklin D. Roosevelt. Na Grã-Bretanha, o governo Blair também adotou esse termo dos Illuminati para um de seus programas. ) Em 1847, fazendo eco a Weishaupt e Clinton Roosevelt, e usando um rascunho escrito por Engels e um grupo de Illuminati, Marx escreveu o MANIFESTO COMUNISTA, que conclamava os trabalhadores à revolta e os governos a tomar posse de todas as propriedades. Essa obra foi encomendada pela Liga Comunista, inspirada nos Illuminati. Segundo pelo menos uma fonte, Das Kapital, que Marx escreveu nos anos 1860m foi financiado por um Rothschild, que deu a Marx dois cheques de alguns milhares de libras para finalizar sua teoria do socialismo. Conta-se que esses cheques estiveram expostos no Museu Britânico (...)




Palmerston era uma figura muito importante na Franco-Maçonaria mundial. Asumiu a liderança da Alta Vendita, a mais alta loja dos Carbonari, uma extensão dos Illuminati, quando o nobre italiano de codinome "Nubius" morreu em 1837 (possivelmente envenenado por Mazzini, que queria a posição para si.) De 1874 a 1848, a Haute Vente romana dirijiu as atividades de todas as sociedades secretas. Como sucessor de Nubius, Palmerston tornou-se Grande Patriarca dos Illuminati e Regente de todas as sociedades secretas do mundo - embora os revolucionários do mundo confiassem mais em Mazzini. A partir de 1830, como Secretário Britãnico para Assuntos Extrangeiros, Palmerston tentou convencer o governo britãnico a se aliar ao programa maçônico e assim revolucionar a Europa, o que implicava convencer os contribuintes a financiar revolucionários como Mazzini. 

  Palmerston, que era também Grão-Mestre da Irmandade Britânica e líder da Franco-Maçonaria inglesa, recebeu do Priorado de Sião a tarefa de criar uma cisão entre a Áustria e a Rússia. O plano de Palmerston era atacar a Rússia junto com a França, sua parceira templária, e causar uma ruptura na aliança entre Áustria e Rússia. O enfraquecimento da Áustria permitiria a Napoleão III libertar a Itália da ocupação austríaca. Foi esses o plano que Palmerston seguiu na Guerra da Criméia, quando os Rothschild adiantaram 80 milhões de dólares para o governo britânico. Quando Mazzini pediu ajuda financeira para a revolta templária na Itália, Palmerston levantou fundos com a ajuda do Parlamento Inglês sionista rosacruciano, que não percebeu que estava apoiando o Templarismo. 

(...)

Como parte de sua oposição ao Vaticano, Mazzini defendeu e promeveu a teoria de evolução, de Darwin. O violento ataque weishauptiano contra o Cristianismo devia muito ao materialismo francês do século XVIII, e o posterior declínio do Cristianismo do século XIX teve a influência de Darwin. A visão do século XVIII de que o universo consiste em matéria atômica granulosa e a mente depende de processos físicos, não havendo uma alma imaterial, foi exacerbada pela obra de Darwin, A Origem das Espécies, de 1859. que pretende mostrar que o homem evoluiu do macaco. O efeito da teoria de Darwin foi reduzir o homem à condição de animal e negar sua imortalidade - uma visão que favoreceu o esforço de Weishaupt de destruir a religião.




 O avô de Darwin, o médico Erasmus Darwin, era ligado ao rosa-cruz weishauptiano William Small, que foi professor de Thomas Jefferson no colégio William and Mary, e o apresentou na qualidade de mentor, à obra dos rosa-cruzes Bacon e Newton. Erasmus Darwin foi fundador, com Small, da Sociedade Lunar Rosacruciana e autor de Zoonomia, ou Leis da Vida Orgânica, sendo um dos primeiros a formular uma teoria da evolução das espécies, o que sugere que a idéia veio dos Rosa-Cruzes via Small. O propósito de A ORIGEM DAS ESPÉCIES era "assassinar Deus" (ou seja, destruir o Cristianismo), uma idéia rosacruciana weishauptiana. (...) Em que medida a teoria de Darwin, de que o homem descende do macaco, era verdadeira e em que medida era propaganda weishauptiana?

(Segundo Evelyn Torrence, é o 
inverso, o macaco descende do homem...) 

GARIBALDI



Em maio de 1860, o camisa-vermelha Garibaldi, agindo sob as ordens de Mazzini, liderou o exército de guerrilha da Expedição dos Mil numa invasão à Sicília e derrotou duas vezes as forças do rei Bourbon de Nápoles. Cavour ofereceu ouro piemontês ao rei e o sul da Itália se submeteu a Garibaldi. Em setembro de 1869 (...) a Franco-Maçonaria inglesa, que tinha participado da Segunda Guerra do Ópio, na China, começou a fornecer ópio para a Máfia Maçônica de Mazzinie lhe ofereceu um lar na Sicília. Assim, depois de Garibaldi e da armada inglesa, a Máfia chegou à região e estabeleceu ali sua sede.



A MORTE DE ABRAHAM LINCOLN

O objetivo dos Rothschild era criar um incidente que resultasse um banco central norte-americano: uma guerra por exemplo, faria com que o governo norte-americano pedisse dinheiro emprestado ao Rothschild para financiá-la. 

(...) Como o Priorado de Sião queria recuperar os Estados Unidos, agora em mãos dos Templários, os Rothschilds planejaram uma guerra civil norte-mericana. O norte seria uma colônia britânica sionista, anexada ao Canadá e controlada por Lionel Rothschild. O sul, templário, seria dado a Napoleão III da Fraça e controlado por James Rothschild. Para convencer o sul a se separar da união, maçons sionistas iluminizados, de orientação rosacruciana, usaram os Cavaleiros do Círculo de Ouro, um grupo formado em 1854 por George Bickley para espalhar a tensão racial. Seu braço militar era a Ku Klux Klan. 




Jesse James roubou ouro dos bancos e o enterrou - cerca de 7 bilhões de dólares - para financiar uma guerra civil. Os estados separatistas se juntariam no Estado Confederado da América: cada um seria como um país independente. Abraham Lincoln disse ao povo que"combinações poderosas demais para serem reprimidas pelos mecanismos comuns de um governo de tempos de paz tinham assumido o controle em vários estados do sul."

Os Rothschilds financiaram o norte através de Belmont, Jay Cooke, dos Irmãos Seligman e da Speyer & Co., e financiaram o sul através do agente Judah Benjamin, que se tornou Secretário de Estado pela confederação dos estados do sul, em 1862. (...) Em 1861, a Inglaterra enviou 8000 soldados ao Canadá e, no ano seguinte, soldados ingleses, franceses e espanhóis desembarcaram no México, supostamente para cobrar dívidas.

Albert Pike, um general do exército confederado, era maçom do Rito Escocês, templário e pró-França e o maçom mais poderoso do mundo. Na verdade, a maioria dos líderes políticos e militares dos confederados era maçônica, sob o comando secreto de Pike. Os confederados ofereceram a Louisiana e o Texas a Napoleão II se ele enviasse tropas para combater o norte. Lincoln, como o Czar Alexandre II ao libertar os servos, decretou a libertação de todos os escravos em 1863. Pouco tempo depois o Czar enviou uma frota russa em apoio a Lincoln. O Congresso aprovou o plano de Lincoln: tomar emprestado 450 milhões de dólares em troca de títulos públicos ou "greenbacks", para custear a guerra civil. Com isso, Lincoln não precisaria pedir dinheiro emprestado a banqueiros internacionais como os Rothschild. Bismark disse: 

''Os financistas estrangeiros (...) logo perceberam que os EUA fugiriam ao seu controle. A morte de Lincoln foi resolvida naquele momento."  




Em 1865, Lincoln foi assassinado por Jonh Wilkes Booth, patriota confederado e membro dos Cavaleiros do Círculo de Ouro (juntamente com Jefferson Davis). Mensagens codificadas foram encontradas no caminhão de Booth e a chave para decifrá-las estavam nas coisas de Judah Benjamin, o agente dos Rothschilds no norte. Jay Cooke, intermediário dos Rothschilds, estava envolvido.

MAZZINI E PIKE DO GRANDE ORIENTE PLANEJAM DOIS IMPÉRIOS OPOSTOS NA EUROPA



Nomeado Príncipe e Chanceler Imperial como recompensa pela vitória sobre a França em 1871, Bismark  estava no topo de sua influência. Mazzini queria que ele dividissea Europa em dois campos opostos através de tratados de paz. Com esse objetivo escreveu a Albert Pike.

Pike, líder norte-americano do Rito escocês, maçom do 33 grau e autor de um enorme manual maçõnico, ficou fascinado com o governo mundial e coordenou as atividades dos Illuminati nos EUA.Era Grão-Mestre de um grupo luciferiano conhecido como Ordem do Paládio ou Conselho Soberano de Sabedoria, que tinha sido fundado em Paris em 1737. O rito reverenciava o templário Baphomet e o termo "Paládio" vinha da palavra hindu pala (ou falo), sugerindo as forças geradoras do homem, que lhe permitem atingir seu status divino e se tornar um homem-deus. Esse era um símbolo templário e não sionista-rosacruciano. 

Pike recriou esse rito para unir as hierarquias da Maçonaria inglesa, francesa e norte-americana. Ele, Palmerson, Bismark e Mazzini difundiram essa doutrina nas lojas do Rito Escocês Templário. (...) Numa carta do dia 15 de Agosto de 1871, Pike escreveu a Mazzini: "Vamos pôr à solta os niilistas e ateístas e provocar um formedável cataclismo social que, em todo o seu horror, mostrará claramente às nações o efeito do ateísmo absoluto, origem da selvageria e do mais sangrento tumulto. Em toda parte, os cidadãos, obrigados a se defender contra a minoria mundial de revolucionários, exterminarão esses destruidores da civilização. A multidão, desiludidaq com o Cristianismo, cujo espírito deístico estará daí em diante sem bússola, ansioso por um ideal, mas sem saber onde depositar sua adoração, receberá a pura luz (...) de Lúcifer, trazido finalmente à visão pública, uma manifestação que resultará do movimento reacionário geral que seguirá à destruição do Cristianismo e do ateísmo, ambos subjugados e exterminados ao mesmo tempo.




O texto completo dessa carta  profética, incluindo um apêndice, evoca 3 guerras mundiais e duas revoluções. 


Do livro de Nicholas Hagger,  A HISTÓRIA SECRETA DO OCIDENTE  

(Continua)


***

O PLANO DAS 3 GUERRAS MUNDIAIS
http://www.agendaglobal.page.tl/As-3-Guerras-Mundiais.htm

A Dinastia Rothschild
http://acordecristovem.blogspot.com.br/p/rothschilds.html
SOCIEDADES SECRETAS, ILLUMINATI E REVOLUÇÕES NO MUNDO
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/01/sociedades-secretas-illuminati-e.html
GLOBALISTAS ILLUMINATI SÃO SOCIALISTAS FABIANOS - OLAVO DE CARVALHO
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/01/globalistas-illuminati-sao-socialistas.html
AGENDAS GLOBALISTAS A SEREM ESTUDADAS - ILLUMINATI E OUTRAS
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/01/agendas-globalistas-serem-estudadas.html
AGENDA ILLUMINATI/REPTILIANA - RELEMBRANDO
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/03/agenda-illuminati-relembrando.html
LÚCIFER E A REVOLUÇÃO DA NOVA ORDEM MUNDIAL
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/02/lucifer-e-revolucao-da-nova-ordem.html
TERRORISMO E SOCIEDADES SECRETAS - KARL MARX , ADAM WEISHAUPT, ALBERT PIKE, GIUSEPPE MAZZINI E A REVOLUÇÃO ILLUMINATI
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/03/terrorismo-e-sociedades-secretas-karl.html
CONSPIRAÇÃO CONTRA A CIVILIZAÇÃO CRISTÃ
http://conspiratio3.blogspot.com.br/2013/01/conspiracao-contra-civilizacao-crista.html

Albert Pike - Giuseppe Mazzini - Adam Weishaup - Maçonaria - Carbonaria - Ku Klux Klan -sociedades secretas - Terceira Guerra Mundial 

http://ahumanidadeestaemperigo.blogspot.com.br/2009/11/albert-pike-giuseppe-mazzini-maconaria.html


*

http://delinks.blogspot.com.br/

fonte http://conspiratio.blogs.sapo.pt/208738.html

Obrigado pela visita, e volte sempre.


  pegue a sua no TemplatesdaLua.com

sábado, 15 de novembro de 2014

Blog do João Maria Andarilho Utópico Professor Pedagogo.: A agenda secreta nas crises de imigração

Blog do João Maria Andarilho Utópico Professor Pedagogo.: A agenda secreta nas crises de imigração: A agenda secreta nas crises de imigração ESCRITO POR ION MIHAI PACEPA  | 06 JULHO 2014  ARTIGOS -  DESINFORMAÇÃO   Comentário do t...

Obrigado pela visita, volte sempre.

TRUE LIES II - A FACE OCULTA DO GOVERNO MUNDIAL Heitor De Paola



TRUE LIES II - A FACE OCULTA DO GOVERNO MUNDIAL
 

 
Heitor De Paola

“Dentro da ONU está o germe e a semente de um grande grupo internacional de meditação e reflexão – um grupo de pensadores bem informados, em cujas mãos está o destino da Humanidade. Eles estão sob o controle de muitos discípulos do ‘quarto raio’ [...] e seu foco é o plano de intuição Búdica – o plano que comanda toda atividade hierárquica”

Alice B. Bailey [1]

Discipleship in the New Age

 Alice Bailey é a inspiradora espiritual de um dos personagens mais sinistros da segunda metade do século passado, Robert Muller.(foto) Muller foi Secretário Assistente durante os mandatos de três Secretários Gerais da ONU: Dag Hammarskjöeld (1953-1961), U Thant (1961-1971) e Kurt Waldheim (1972-1981). Foi o idealizador de um método novo de ensino, o World Core Curriculum [2] (*) e fundador da primeira Escola Robert Muller, em Arlington, Texas. A base deste novo método era constituída de crenças ligadas à New Age, como o holismo, a Espiritualidade Global, o ensino centrado na Mãe-Terra (Gaia) como o centro de toda as crenças religiosas. Os três princípios fundamentais são: Unidade com o Planeta, Unidade com o Povo e Harmonia do Self. Introduzia-se o ‘Pensamento Crítico’ que não significa o que parece - ensinar a criança a pensar por si mesma - mas ‘a aprender como subverter os valores tradicionais de nossa Sociedade. Você não está ‘pensando criticamente’ se aceita os valores transmitidos pelos pais. Isto não é ‘crítico’. Há um viés nitidamente anticristão e antijudaico com a preponderância de práticas mágicas indígenas, panteístas e politeístas, além da mudança da ênfase do ensino para os ‘relacionamentos’ entre indivíduos e entre eles e o planeta [3]. Em 1989 a UNESCO concedeu a Muller o Prêmio de Educação para a Paz e se iniciaram os estudos para que a UNESCO recomendasse que todas as escolas e universidades do mundo se tornassem, lá pelo ano 2000, ‘escolas para a paz e a não-violência’, através do mesmo Curriculum, de ‘modo a preencher a função cósmica inata em cada um de nós’ [op.cit., p. 45]. Muller dirige e depois passa a ser o principal assessor da UNESCO para a educação.

De onde vinha a inspiração para tais ensinamentos? Da já mencionada Alice Bailey. Bem, não exatamente dela, mas de seu ‘guia espiritual’, o Mestre Tibetano Djwhal Khul (gravura), que teria vivido há milhares de anos e falaria através de Alice. Seus primeiros ‘contatos’ se deram aos 15 anos. Em suas próprias palavras: ‘eu estava sentada no escritório, escrevendo. A porta se abriu e entrou um homem alto vestido com roupas ocidentais mas usando um alto turbante. Ele me disse que havia trabalhos já planejados para que eu executasse, mas que eu tinha que mudar muito minha disposição’. Anos depois, ela veio a tomar contato com as ‘Doutrinas Secretas’ dos Teosofistas e reconheceu que ‘aquele homem era o Mestre Koot Hoomi’[4]. Para sabermos a origem dessas idéias é preciso recuar no tempo, até o final do século XIX.

* * *

Estas ‘Doutrinas Secretas’ eram obra de uma das maiores escroques e vigaristas que já existiram, a fugitiva e renegada russa Yelena Pietrovna Blavatsky que apareceu misteriosamente nos EEUU em finais do século XIX. Falida e percebendo a insatisfação dos americanos e ocidentais em geral com o progresso científico e material e o interesse crescente despertado pelo orientalismo e o espiritualismo, passou a se valer disto ensinando que o homem nem era criação divina nem descendente dos macacos como Darwin dizia (sic) mas sim de ‘seres espirituais’. Espertamente alegou que os cientistas haviam estreitado demasiadamente o conceito de ciência, que deveria envolver também conhecimentos ocultos. Logo atraiu um sem número de seguidores. Posteriormente se associou com outros escroques como Annie Besant, Cel Henry Olcott, Georgy Ivanovitich Gurdijeff, Charles Webster Leadbeater. A seita logo se espalhou pelo mundo como uma ‘ciência espiritual que ensina técnicas destinadas a promover a iluminação: estudo dos mestres, preces e meditação’ [5].

Como diziam que as origens estavam na Índia (aonde mais?) sem nunca terem estado lá, estabeleceram sede em Adyar. Leadbeater um conhecido pederasta pedófilo encantou-se por um menino indiano pobre, Jiddu Krishnamurti, filho de um dos seguidores da seita, de quem obteve a posse do mesmo. Leadbeader havia lançado o estudo sobre vidas passadas e logo estudou as vidas de Krishnamurti que publicou em livro “As vidas de Alcyone” [6]. Muito convenientemente encontrou-se que Leadbeader tinha sido casado com Annie Besant 40.000 anos AC e deste casamento havia nascido Krishnamurti, que logo tornou-se o novo Messias.

Foi através de Leadbeader que Alice Bailey tomou contato com as idéias deste grupo. Em 1922 fundou a Lucis (originalmente Lúcifer, aquele que traz a luz) Trust Publishing e a Escola dos Arcanos. Entre 1919 e 1949 publicou 22 livros, 19 dos quais supostamente ‘escritos’ pelo Mestre Djwhal Khul, inclusive os que influenciaram Muller e até hoje a UNESCO e resultaram em outras sociedades como a ‘Igreja Universal e Triunfante’ e o ‘Centro Tara’. Sua ‘mensagem’ é a paz mundial, a unidade de todas as religiões e a dedicação à Humanidade (**). É considerada a mãe da forma atual do movimento da New Age, a ‘nova espiritualidade’, da qual um dos principais sponsors é Al Gore [7]. Comparando com a ‘Revolução Cultural’ de Gramsci, Olavo de Carvalho diz que ‘[ambas] têm algo em comum: ambas pretendem introduzir no espírito humano modificações vastas, profundas e irreversíveis. Ambas convocam à ruptura com o passado, e propõem à humanidade um novo céu e uma nova terra [8].’

Os adeptos da Nova Era chegaram à conclusão que o principal guia espiritual deste ‘acordar’ foi o padre jesuíta e antropólogo francês Pierre Teilhard de Chardin (1881-1955). O indefectível Muller escreveu: ‘Teilhard sempre viu as Nações Unidas como a concretização institucional de sua filosofia monista e evolucionária aplicada à política, levando-o a advogar a visão de alguma forma de existência de somente um governo mundial’ [9]. Em seu livro ‘The Future of Man’ Teilhard escreveu: ‘Apesar de que ainda não se pode prever a forma, a humanidade amanhã vai acordar para um mundo pan-organizado’ [10].

A essência das idéias de Teilhard está contido em seu livro ‘O Fenômeno Humano’ [11]. Num esboço rápido, o autor defende uma continuidade absoluta entre criação da Terra, seres inanimados, seres vivos e o homo sapiens, aquele que, através do processo que denominou hominização atinge a capacidade reflexiva e, pela socialização torna-se a ‘camada pensante’ do planeta. É uma visão sintética do desenvolvimento evolutivo universal, terminada no aparecimento abrupto da ‘consciência do self’ – o limiar da reflexão – e posteriormente na união mundial de uma rede de todos os pensamentos humanos, o que denominou noosfera, em cujo âmago preside o Cristo, ápice da evolução. Cristo conduziria a humanidade de forma tanto transcendente como imanente para o ‘Ponto Omega’, o Reino de Deus. Esta noosfera representa o nível superior à biosfera, à hidrosfera e à atmosfera. Isto é, seria algo assim como uma extensão dos fenômenos geológicos e biológicos, produzido por uma ‘nova era’ da evolução, a noogênese (op. cit., pp. 188 ss). Suas obras foram banidas pela Igreja porque conceituavam um Cristo que nada tinha a ver com a noção Cristã.

Pois foi por aí mesmo que Alice Bailey e seu discípulo Muller pegaram Teilhard e estenderam para um conceito sincretista e panteísta de Cristo e de Deus como uma energia impessoal, Deus é tudo, está em tudo, e Cristo nada mais é do que um dos ‘Mestres Ascendentes’, um Avatar, juntamente com Maitreya e Boddhisattva ou o Imã Mahdi ou as ‘forças vivas de Gaia’, a ‘Mãe Terra’ [12]. A preparação para o reaparecimento de Cristo nada tem a ver com o conceito bíblico da volta de Cristo no Juízo Final, mas sim do ‘Mestre Universal’ que estabelecerá uma ‘Era de Ouro’ sobre a Terra.

E é exatamente isto que tem sido ensinado nas Escolas Robert Muller e recomendado pela UNESCO, através da Outcome-Based Education (OBE) (*): o fim de todos os conflitos religiosos pela eliminação de todas as religiões que seriam substituídas por um ‘naturalismo científico’ (**).

* * *

Fazer penetrar nas Nações Unidas estas idéias foi brincadeira de criança para o Secretário Assistente Robert Muller: Dag Hammarskjöeld, o economista racional nórdico, terminou sua carreira na Secretaria Geral como um grande místico, defendendo que a espiritualidade era a chave última para o destino da Terra, no tempo e no espaço [13]. Para se ter uma idéia de qual espiritualidade falava, um folheto sobre a Sala de Meditação no edifício sede, dizia que o misterioso altar magnético dentro dela ‘é dedicado ao Deus que todos os homens cultuam, sob diversos nomes e várias formas’ [id.]. Em 1973, U Thant, outro místico, fundou a organização ‘Cidadãos Planetários’, juntamente com o ativista da Nova Era Donald Keys. Esta organização está devotada à propaganda no Novo Gnosticismo, que elimina as noções básicas das religiões tradicionais. Como já dizia Olavo de Carvalho: ‘Com (a eliminação do) senso da eternidade e da universalidade, vai embora também o senso de verdade, a capacidade humana de distinguir o verdadeiro do falso, substituído por um sentimento coletivo de “adequação” ao “nosso tempo”. A “supraconsciência” da Nova Era [.....] (atinge) a mais absoluta falta de inteligência’ [op.cit., p 71]. Consta que Javier Perez de Cuellar, Secretário Geral de 1982-1992, teria sido abduzido por seres extraterrestres em 30 de novembro de 1989. Embora ele se recusasse a falar sobre isto, numa pergunta direta feita pelo Príncipe de Lichtenstein – supostamente uma autoridade mundial em UFO’s – ele não negou [id]. A possível invasão de seres alienígenas sai do reino da pura ficção científica para ser endossada pelo líder da ONU e considera-se que faria parte da propaganda para criar um governo mundial que representasse a Humanidade num eventual conflito interplanetário (para mais detalhes deste engodo ver [14]). No edifício sede da ONU existe um instrutor oficial de ‘meditação indígena’, Sri Chinmoy, que promove duas sessões semanais nas quais sua audiência deve relaxar e entrar em transe através de músicas.

Robert Muller re-escreveu o primeiro capítulo da Bíblia para incluir as Nações Unidas. Sob o título ‘A Nova Gênesis’ o primeiro verso fica assim:

‘E Deus viu que todas as nações da Terra, brancas e negras, ricas e pobres, de Norte a Sul, de Leste a Oeste, e de todos os credos enviavam seus emissários a uma alta casa de vidro [edifício sede] nas praias do Rio do Sol Nascente, na Ilha de Manhattan, para ficarem juntos, pensarem juntos, juntos cuidarem do mundo e todos os seus povos. E Deus disse: Isto é Bom. E foi o primeiro dia da Nova Era [New Age] na Terra’. (ver [9], p. 17).

Em 1980 a ONU inicia uma série de ‘Meditações para a Paz’, comandada por uma miríade de organizações esotéricas e ocultistas, filiadas à ‘Nova Espiritualidade’, embora isto não tenha vindo a público. Evoluíram para ‘Dias de Meditação’ em intervalos regulares, onde foi criada uma ‘Comissão Planetária’ organizada por John Randolph Price cujo objetivo é:

‘documentar a verdade de que o homem é um ser espiritual que possui todos os poderes do mundo espiritual é, na verdade, Deus individualizado, e desde que perceba esta sua verdadeira identidade, tornar-se-á um Mestre da Mente, com domínio sobre o mundo material’ (cit em [13]).

Foram criados os ‘Trabalhadores da Luz’ (Lightworkers) cuja função é levar a Humanidade a uma nova ‘consciência planetária’ (***).

Uma contribuição nada desprezível foi dada pela ativista albanesa Agnes Gonxha Boyaxhiu, estabelecida na Índia, onde fundou as ‘Missionárias da Caridade’ com vários hospitais para carentes e doentes terminais. O principal deles, em Calcutá, está localizado numa propriedade do Templo dedicado a Kali, a deusa indiana da destruição, cujo culto incluía sacrifícios animais. Em julho de 1981 pronunciou pela primeira vez uma ‘Oração Universal pela Paz’, na Igreja Anglicana de St. James, em Picaddilly, Londres, um dos fronts da promoção da Nova Era em círculos cristãos. Esta oração dizia:

‘Leve-me da morte para a vida, da falsidade para a verdade. Leve-me do desespero para a esperança, do medo para a confiança. Leve-me do ódio para o amor. Permita que a paz encha nossos corações, nosso mundo, nosso universo. Paz. Paz. Paz.’

É curioso que uma das mais importantes figuras do catolicismo no mundo, candidata à canonização – sim, trata-se da Madre Teresa de Calcutá – ao invés de proferir uma prece cristã, tenha entoado uma adaptação de um antigo mantra dos Upanishads (tratados monísticos das doutrinas secretas hindus de 800-600 AC), modificado pelo ambientalista e monge Jainista Satish Kumar [15]. O mantra original diz: ‘Leve-me do irreal para o real! Leve-me da escuridão para a luz! Leve-me da morte para a imortalidade’. Nos Upanishads não há lugar para um Deus pessoal como o Deus Judaico-Cristão Deus é o Self, ‘o âmago interior, o self dentro do homem, e quem o conhece não sofre [...] não é um sujeito lógico, psicológico nem epistemológico, nem mesmo o self desejoso e ativo do idealismo europeu: é o puro sujeito conhecedor (prãjnã âtmã) [16]. Mas muitos cristãos (sic) consideram os Upanishads tão válidos quanto a Bíblia.

Será por coincidência que Madre Teresa mantinha relações estreitas com notórios ditadores assassinos, como Jean-Claude Duvalier, de quem recebeu a Legion d’Honneur em 1981 e – teoricamente impedida de visitar seu País – tenha ido à Albânia pouco depois da morte do ditador Enver Hoxha para prestar homenagens [17]? E posteriormente tenha voltado lá e dedicado seu Prêmio Nobel da Paz ao mesmo, tendo depositado uma coroa de flores do monumento à “Mãe Albânia”, em Tirana, e prestado homenagem no túmulo do ‘Camarada Enver Hoxha’, acompanhada oficialmente pela Sra. Hoxha, pelos principais Ministros de Estado e pelo Presidente da Assembléia do Povo? Jamais ela fez qualquer crítica ao brutal regime de Tirana nem protestou contra a supressão de todas as religiões [18]. Talvez por isto, em 7 de setembro de 2001, tenha pedido para se submeter a exorcismo pelo Arcebispo de Calcutá, Henry D’Souza [19].

O saudável movimento ecumênico – entre religiões nitidamente separadas mas unidas por alguns ideais comuns - está celeremente sendo substituído por um sincretismo religioso que modifica, de dentro, a própria liturgia, uma espécie de espiritualidade Cristocêntrica na qual o Cristo dos Evangelhos perde todo sentido e não haverá mais lugar para o Deus Judaico-Cristão nem para os Profetas Bíblicos. Veja-se a relação deste sincretismo monista com as idéias de Teilhard de Chardin mencionadas acima.

* * *

É pouco provável que haja uma conspiração ocultista na fundação da ONU. É mais plausível que todos esses elementos interessados num Governo Mundial sincretista e ditatorial, venham se aproveitando da facilidade de infiltração no organismo mundial dado o misticismo de seus dirigentes. Com isto se aproveitam na enorme penetração do mesmo em todos os países e em todas as áreas em cada país, para estabelecer uma rede mundial a serviço de seus propósitos. Precisamos estar alertas porque minando as bases religiosas ocidentais ruirá todo o edifício civilizacional nelas baseado: a liberdade, a democracia, a ciência e a tecnologia. Isto se tornará mais visível quando os frutos das escolas aqui mencionadas, em todo o mundo, se tornarem por sua vez nos líderes mundiais. Por esta razão apresentarei em breve um levantamento destas novas bases da educação originadas nas nefastas idéias de Robert Muller e Alice Bailey.

(*) Uma análise deste curriculum, que já chegou ao Brasil, e da educação ali proposta (OBE) já está em curso por este autor.

(**) Refiro os leitores ao primeiro artigo desta série, True Lies e aos Manifestos Humanistas lá citados. Esta é a sua origem.

(***) Para uma ampla compreensão deste processo nos bancos escolares é fundamental a leitura da obra de Berit Kjos, já citada [3], capítulo 4, Establishing a Global Spirituality. REFERÊNCIAS [1] Alice B. Bailey, Discipleship in the New Age, Lucis Press, 1955. Links para A Bailey:http://beaskund.helloyou.ws/netnews/bk/toc.html Alice baihttp://www.lucistrust.org/ http://www.conspiracyarchive.com/NewAge/Alice_Bailey.htm [2] http://www.unol.org/rms/wcc.html [3] cit. em Berit Kjos, Brave New Schools, Harvest House Publishers, Eugene, Oregon,1995, p. 21 [4] http://prophecyconfirmations.com/1136prophecy.htm [5] Peter Washington, Madame Blavatsky’s Baboon: A History of the Mystics, Mediums and Misfits Who Brought Spiritualism to America, Shocken Books, NY [6] Teoshophical Society, Adyar [7] Ver: http://www.uneco.org/Earth_in_the_Balance.html [8] A nova Era e a Revolução Cultural, 1993, disponível para download em:http://www.olavodecarvalho.org/livros/neindex.htm Recomendo, em especial, a leitura atenta do cap. III, pp. 69-72 [9] The Desire to be Human: a Global Reconnaissance of Human Perspective in an Age of Transformation, Miranana, 1983. Tudo sobre Robert Muller, por ele mesmo, pode ser encontrado nos seguintes sites: www.goodmorningworld.org , www.robertmuller.org e http://www.robertmuller.org/decide/ . [10] Harper & Row, 1955 [11] Ed. Herder, São Paulo, 1965, tradução do original francês Le Phénomene Humain, Ed du Seuil, Paris. Mais sobre Teilhard em: http://www.richmond.edu/~jpaulsen/teilhard/isnoogen.html [12] http://prophecyconfirmations.com/1136prophecy.htm [13] Muller, op. cit, citado em The Occult Character of the United Nations, de Alan Morrison, em: http://www.diakrisis.org/un_occultism.htm [14] UFOs, Aliens and the Approaching Grand Deception, por Alan Morrison, em http://www.diakrisis.org . Mais uma vez a Sociedade Teosófica está presente: para uma descrição atual da vida extraterrestre por Madame Blavatsky ver: http://www.theosophy.com/theos-talk/200401/tt00460.html para uma descrição atual dos habitantes de Marte por Charles Leadbeater ver:http://www.theosophy.com/theos-talk/200401/tt00463.html [15] Alan Morrison, em http://www.diakrisis.org/mother_teresa.htm [16] K. Satchidananda Murty, Philosophy in India: Traditions, Teaching and Research, Indian Council of Philosophical Research, 1985 Ver também: Mircea Eliade, Histoire des Croyances et des Idées Religieuses, Ed Payot, 1976, Tomo I, vol 2 [17] http://www.nationmaster.com/encyclopedia/Mother-Theresa-of-Calcutta [18] Yearbook on International Communist Affairs: Partie and Revolutionary Movements-1990, Hoover Institution Press, Stanford University, CA, Richard Staar, Ed. [19] www.cnn.com/2001/WORLD/asiapcf/south/ 09/04/mother.theresa.exorcism



NOTAS



(*) Uma análise deste curriculum, que já chegou ao Brasil, e da educação ali proposta (OBE) já está em curso por este autor

(**) Refiro os leitores ao primeiro artigo desta série, True Lies e aos Manifestos Humanistas lá citados. Esta é a sua origem. http://www.midiasemmascara.org/?id=38,1,article,2,1747,sid,1,ch

(***) Para uma ampla compreensão deste processo nos bancos escolares é fundamental a leitura da obra de Berit Kjos, já citada [3], capítulo 4, Establishing a Global Spirituality.

______________________________

REFERÊNCIAS

[1] Alice B. Bailey, Discipleship in the New Age, Lucis Press, 1955. Links para A Bailey:





[3] cit. em Berit Kjos, Brave New Schools, Harvest House Publishers, Eugene, Oregon,1995, p. 21


[5] Peter Washington, Madame Blavatsky’s Baboon: A History of the Mystics, Mediums and Misfits Who Brought Spiritualism to America, Shocken Books, NY

[6] Teoshophical Society, Adyar


[8] A nova Era e a Revolução Cultural, 1993, disponível para download em:

http://www.olavodecarvalho.org/livros/neindex.htm Recomendo, em especial, a leitura atenta do cap. III, pp. 69-72

[9] The Desire to be Human: a Global Reconnaissance of Human Perspective in an Age of Transformation, Miranana, 1983. Tudo sobre Robert Muller, por ele mesmo, pode ser encontrado nos seguintes sites: www.goodmorningworld.org , www.robertmuller.org e www.robertmuller.org/decide.

[10] Harper & Row, 1955

[11] Ed. Herder, São Paulo, 1965, tradução do original francês Le Phénomene Humain, Ed du Seuil, Paris. Mais sobre Teilhard em:  http://www.richmond.edu/~jpaulsen/teilhard/isnoogen.html  


[13] Muller, op. cit, citado em The Occult Character of the United Nations, de Alan Morrison, em:http://www.diakrisis.org/un_occultism.htm

[14] UFOs, Aliens and the Approaching Grand Deception, por Alan Morrison, emhttp://www.diakrisis.org . Mais uma vez a Sociedade Teosófica está presente: para uma descriçãoatual da vida extraterrestre por Madame Blavatsky ver: http://www.theosophy.com/theos-talk/200401/tt00460.html  para uma descrição atual dos habitantes de Marte por Charles Leadbeater ver:



[16] K. Satchidananda Murty, Philosophy in India: Traditions, Teaching and Research, Indian Council of Philosophical Research, 1985 Ver também: Mircea Eliade, Histoire des Croyances et des Idées Religieuses, Ed Payot, 1976, Tomo I, vol 2

[17] http://www.nationmaster.com/encyclopedia/Mother-Theresa-of-Calcutta


[18] Yearbook on International Communist Affairs: Partie and Revolutionary Movements-1990,Hoover Institution Press, Stanford UniversityCA, Richard Staar, Ed.

[19] www.cnn.com/2001/WORLD/asiapcf/south/ 09/04/mother.theresa.exorcism


fonte http://heitordepaola.com/publicacoes_materia.asp?id_artigo=99


Obrigado pela visita, e volte sempre.
  pegue a sua no TemplatesdaLua.com

Igreja Comunista

Obrigado pela visita, volte sempre.