Ex-Rapper se Torna Distribuidor de Livros (livros Hare_Krsna) Número 1 dos Estados Unidos



Ex-Rapper se Torna Distribuidor de Livros Número 1 dos Estados Unidos

1
Madhava Smullen

Conheça Jaya Chaitanya e sua mesa de livros.

23 de janeiro de 2017. Você provavelmente nunca ouviu falar de Jaya Chaitanya Dasa, o devoto que foi o distribuidor de livros número 1 dos Estados Unidos pelos dois últimos anos consecutivos – apesar de ele ter vendido 85.000 livros de Srila Prabhupada apenas ano passado.
O anonimato dele é porque, até recentemente, o jovem de apenas 30 anos vivia em casa com seus pais, em Orange County, Califórnia.
Jaya Chaitanya foi criado em uma família indiana vaishnava que não se constituía de devotos da ISKCON, mas que mantinha Krishna no centro de suas vidas.
Durante sua adolescência, porém, como a maioria dos jovens, ele tinha outros interesses e buscou seu próprio caminho.
“Entre 13 e 21 anos, eu gostava muito de música, entrei na faculdade para aprender mais e me tornei compositor de hip-hop”, ele relata. “Dei comigo em uma turnê com o famoso rapper dos anos 80 KRS-One. Naquela época, eu não sabia que ‘KRS’ significava ‘Krishna’”.
2
KRS-One.
Jaya Chaitanya recorda: “No meio de seus shows, KRS-One parava e fazia discursos citando a Bhagavad-gita. Eu fiquei tão impressionado em ver um rapper influente citando a Gita que, quando cheguei em casa, abri a Bhagavad-gita que há muito estava por lá – e o livro fez todo sentido para mim”.
Jaya Chaitanya começou a frequentar o templo da ISKCON de Laguna Beach. Mais tarde, mudou-se para o brahmachari-ashrama no templo New Dwarka, em Los Angeles, onde reside atualmente e distribui livros em tempo integral, já há 3 anos.
Ele é um jovem caloroso e brilhante que fala em uma cadência peculiar e gesticula um pouco como um rapper. Ele, porém, não é apenas um distribuidor de livros convencional, senão que criou suas próprias inovações.
Depois de estabelecer uma atrativa mesa de livros para dar um sentimento mais oficial ao empenho do que simplesmente abordar as pessoas na rua, ele diz que se sentiu inspirado por Krishna a também colocar uma grande placa no topo de um poste com os dizeres: “LIVROS DE YOGA E MEDITAÇÃO”.jaya-chaitanya-e-sua-mesa-de-livros
Jaya Chaitanya e sua mesa de livros.
“É possível avistar a placa a cerca de 10 ou 12 metros”, ele diz. “E todos que já têm interesse, os frutos maduros, simplesmente vêm até a mesa e querem saber do que se trata. Isso revolucionou minha distribuição de livros”.
Toda noite, Jaya Chaitanya escreve suas histórias de distribuição de livros em um diário. E ele está ficando repleto de histórias impressionantes.jaya-chaitanya-dasa-esquerda-e-dois-compradores-contentes
Jaya Chaitanya Dasa (esquerda) e dois compradores contentes.
uma-familia-de-hong-kong-feliz-com-seus-novos-livros
Uma família de Hong Kong feliz com seus novos livros.
Uma vez, quando estava com sua mesa no Observatório Griffith – um dos pontos turísticos de maior destaque na Califórnia – uma mulher da Alemanha se aproximou. Abalada por uma série de ataques terroristas no país dela, ela levou toda uma coleção de livros, dizendo: “Em tempos de desespero e incertezas, vocês são os portadores das respostas. Tenho muita sorte em ter comprado esses livros”.
Em outra ocasião, uma mulher jovem avistou a mesa de livros de Jaya Chaitanya e praticamente disparou em direção a ela. “Nossa! Você parece muito ansiosa por comprar estes livros sobre yoga e meditação”, ele comentou. “Sim!”, ela respondeu. “Um mês atrás, eu não teria interesse nenhum nesses livros – eu estaria por aí em baladas ou algo do tipo”.
“O que aconteceu?”, Jaya Chaitanya perguntou. Ela disse: “Eu fiquei na mira de uma arma, e isso mudou toda a minha perspectiva de vida. Ali, entendi como a vida é séria e preciosa. Agora, estou muito feliz que você esteja aqui para eu poder comprar esses livros”.
Enquanto distribuía livros em uma faculdade local, Jaya Chaitanya se encontrou com um estudante chamado Edward, que disse que era um “budista de bhakti”. Depois de um tempo considerável conversando com Jaya Chaitanya, ele comprou um kit de pelo menos 9 livros e fez uma doação substancial.distribui-conjuntos-de-livros-cuidadosamente-selecionados
Jaya Chaitanya distribui conjuntos de livros cuidadosamente selecionados.
“Alguns minutos depois, ele retornou e perguntou se podíamos tirar uma foto juntos”, Jaya Chaitanya conta. “Trocamos nossos contatos e ficamos amigos. Dois dias depois, ele se encontrou com Vijaya Prabhu, Ministro da Distribuição de Livros da ISKCON, e comprou mais livros com ele. Ele, então, me enviou mensagens quase todos os dias ao longo do mês, me fazendo perguntas filosóficas profundas. Por fim, ele foi ao templo, passou a noite ali, filmou sua experiência e fez um vídeo-blog com o material”.
“Antes de voltar para casa, ele me disse que a experiência tinha mudado a vida dele”, Jaya Chaitanya conclui a história. “Agora, ele se refere a si mesmo como Bhakta Edward e distribui pessoalmente os livros de Srila Prabhupada!”
Inacreditavelmente, esse tipo de acontecimento é comum. Jaya Chaitanya diz que sua placa filtra as pessoas, deixando apenas quem tem grande interesse pelo conhecimento espiritual. Frequentemente, aqueles que vão até sua mesa partem muito gratos, levando consigo quinze ou dezesseis livros. Muitos se tornam devotos, visitando o templo com regularidade, cantando Hare Krishna, fazendo curso bhakti-shastri e seguindo os princípios reguladores.
Pergunto a Jaya Chaitanya se, alguma vez, ele já se abateu ou perdeu a vontade de distribuir livros. No começo, foi um pouco árduo, ele admite, mas desde que teve a ideia da mesa e da placa, as coisas têm fluído naturalmente. E quando não flui, a inspiração nunca está muito longe.
“Uma vez, eu estava um pouco para baixo, e eu estava pensando: ‘Cara, não sei se consigo continuar’”, ele relembra. “Eu me sentei, abri a Bhagavad-gita e a primeira coisa que li foi: ‘Levante-se e lute!’”debaixo-de-sua-famosa-placa
Jaya Chaitanya debaixo de sua famosa placa.
Parece incrível demais para ser verdade, mas Jaya Chaitanya tem uma dedicação simples e inocente que parece conectá-lo ao apoio dos mestres anteriores – algo que já vimos em outros distribuidores de livros também.
“Eu sinto uma conexão realmente muito íntima com Srila Prabhupada”, ele diz. “Sinto como se ele, bem como o próprio Krishna, estivessem ali a todo tempo. E é isso que realmente me inspira a ir adiante”.
Jaya Chaitanya tem outra grande inspiração – Bhrigupati Dasa, um discípulo de Srila Prabhupada de 64 anos que distribui livros desde os 21, é seu conselheiro e parceiro de sankirtana.
Bhrigupati distribuiu 5000 livros apenas no mês de dezembro, e foi o maior distribuidor de livros nas maratonas de 2016. Sua relação calorosa com Jaya Chaitanya é um exemplo do que diferentes gerações podem fazer quando trabalham juntas.
“Ele é muito amigável, feliz e otimista”, diz Jaya Chaitanya. “Ele também é muito ‘pé no chão’ – ele não tem o ar de um devoto antigo e superior, mas de um recém-chegado. Você pode perguntar qualquer coisa para ele. Nós fazemos longas caminhadas cantando japa todas as manhãs, das 5h30 às 7h, e temos discussões muito filosóficas sobre consciência, ciência espiritual e outras coisas. É incrível vê-lo estável por tantos anos. Ele é a verdadeira inspiração por trás dos meus esforços”.com-bhrigupati-dasa
Jaya Chaitanya (esquerda) com Bhrigupati Dasa.
Em fevereiro, Jaya Chaitanya receberá um prêmio no World Book Distribution Award Ceremony em Mayapur, Índia, pelo segundo ano consecutivo. Ele também fará uma apresentação sobre suas técnicas, que revolucionaram não apenas sua própria distribuição de livros, mas também a distribuição de outros templos que as implementaram, como a ISKCON Silicon Valley, ISKCON Arizona e Bhaktivedanta Manor.
Primeiramente, entre as técnicas de Jaya Chaitanya, está, é claro, ter uma mesa de livros com uma grande placa visível. Além disso, Jaya Chaitanya enfatiza a importância de uma apresentação estética, fazendo conjuntos de 7 ou 8 livros bem selecionados, e dar às pessoas um pacote completo que inclua contas de japa, contas de tulasi para o pescoço e calendários devocionais com artes. Ele também tem um sistema de pós-venda para manter contato com as pessoas e lhes enviar newsletters por e-mail.
O mais importante, porém, é realmente se importar com as pessoas. “As técnicas de venda não são tão importantes quanto a gentileza do distribuidor de livros”, Jaya Chaitanya diz.
Ele compartilha a história de um homem que estava simplesmente folheando os livros em sua mesa, conversando à toa, dizendo que estava “só olhando” e, aparentemente, não tinha nenhum interesse em comprar algum título. Era um dia muito quente e, enquanto o homem olhava os livros, Jaya Chaitanya notou que ele estava suando.
“Então, peguei a grande sombrinha que me protegia do sol e estendi para abrigá-lo do calor”, Jaya Chaitanya conta. “Eu não estava mais protegido; só ele estava. Ele olhou para cima e disse: ‘Ah! Muito obrigado! Não precisava disso’. Ele, então, disse: ‘Vou levar todos estes’, pegou 8 livros e deu uma grande doação”.
“Minha realização a partir disso foi que nossa filosofia é personalista, então temos que ser muito pessoais com as pessoas e promover relações baseadas em amor”, Jaya Chaitanya conclui. “Temos que aprender o nome das pessoas, trocar apertos de mão e ser muito amáveis com elas. Assim, teremos uma longa história pela frente”.
Para conhecer mais sobre Jaya Chaitanya, suas técnicas e suas interações com as pessoas na distribuição de livros, por favor, visite seu canal no Youtube, Westcoastmonk, em: https://goo.gl/tR00gC
Se gostou deste material, também gostará do conteúdo destas obras:


fonte: https://voltaaosupremo.com/artigos/artigos/ex-rapper-se-torna-distribuidor-de-livros-numero-1-dos-estados-unidos/

Obrigado pela visita, e volte sempre. pegue a sua no TemplatesdaLua.com
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Escala RASS Agitação e Sedação

A FARSA DA INDÚSTRIA DE AUTO-AJUDA